Glaucoma

Dia Nacional de Combate ao Glaucoma:
O que é o Glaucoma e como tratá-lo

Dia Nacional de Combate
ao Glaucoma: O que é o
Glaucoma e como tratá-lo

#ParaTodosVerem A imagem mostra a oftalmologista do Hospital de Olhos de Vitória, Dra Klícia Molina realizando um exame diagnóstico de tomografia de segmento anterior do olho (Tomógrafo Pentacam HR). O objetivo é medir o tamanho do ângulo de drenagem e assim determinar a melhor conduta a seguir, caso seja identificada alguma anormalidade.

A data

 No dia 26 de Maio é comemorado o dia Nacional do Combate ao Glaucoma, uma data para nos alertar sobre os perigos que a doença pode oferecer para a nossa saúde e também para nos conscientizar sobre a importância em realizar diagnósticos precoces. Uma vez que muitas das vezes, a doença se manifesta de modo silencioso. 

 O Glaucoma

O Glaucoma é considerado pela Organização Mundial da Saúde, a primeira causa de cegueira irreversível no mundo 


Segundo o Oftalmologista Cesar Ronaldo Filho, do Hospital de Olhos de Vitória, a doença pode ser definida “Como uma doença progressiva do nervo óptico, com alterações estruturais características, especificamente a diminuição da espessura da camada de fibras nervosas da retina (que dão origem ao nervo óptico), ao aumento da escavação da cabeça do nervo óptico e a perdas no campo visual que podem evoluir para a cegueira”.

São vários os tipos de glaucoma, “Pode se classificar quanto à sua causa em primário (sem causa identificada) ou secundário (com causa identificada) e quanto ao estado do ângulo que se forma entre a íris e a córnea (local por onde é feita a drenagem do humor aquoso, o líquido que preenche a parte anterior do olho) em de ângulo aberto ou fechado”.

Existem várias causas que podem levar ao dano do nervo optico, porém a de maior prevalência é o aumento da pressão interna do olho, também conhecida como P.I.O. (Pressão Intra Ocular).

A maior parte dos casos são os chamados de Glaucomas Primários de Ângulo Aberto, e têm progressão lenta e silenciosa que pode acarretar efeitos à longo prazo devastadores para a visão, por isso devem ser diagnosticados cedo e tratados no início pois a prevenção ainda é o melhor tratamento. 

A maior parte dos casos são os chamados de Glaucomas Primários de Ângulo Aberto, e têm progressão lenta e silenciosa que pode acarretar efeitos à longo prazo 

devastadores para a visão, por isso devem ser diagnosticados cedo e tratados no início pois a prevenção ainda é o melhor tratamento. 

 

Outro tipo da doença é o Glaucoma Agudo de Ângulo Fechado, este é considerado um caso emergencial e que necessita de tratamento imediato, pois pode resultar em uma perda total da visão (cegueira) em menos de um dia, caso não tratado. Se apresenta de forma rápida, com muita dor e pressões oculares que podem chegar facilmente à

60 mmHg, enquanto a pressão normal varia entre 10 e 20 mmHg na maioria das pessoas. Qualquer patologia que cause o aumento da pressão intraocular pode desenvolver o glaucoma.

O glaucoma pode, afetar todas as idades, desde o nascimento, como o Glaucoma Congênito, até os idosos. O glaucoma congênito é caracterizado quando os portadores já nascem com o glaucoma. Geralmente ocorrido por má formação na região ocular. E dependendo do caso, é recomendado uma cirurgia para seu tratamento.

 

O Glaucoma é Tratável ou Curável?

O glaucoma varia muito, pois depende de cada caso e de sua gravidade e natureza. É uma doença que não tem cura, porém ela pode ser controlada ou regulada com o uso de medicamentos como colírios. Caso estes não controlem totalmente a pressão, podemos lançar mão de pílulas, associações de colírios, procedimentos a laser, implantes válvulados ou até mesmo a cirurgiatradicional que consiste em fazer um pequeno dreno na periferia do olho para diminuir a pressão. Estes são processos que servem para prevenir ou retardar os danos. Portanto é de extrema importância a consulta a um oftalmologista, pois a maior esperança para pessoas acometidas por essa doença é a prevenção.

A data serve como um alerta e um aviso para todos nós! E leva em consideração da importância em realizar diagnósticos precoces.

Cuide-se!

(Todos os nossos textos ou conteúdos médicos/científicos são revisados por profissionais especializados).

Deixe uma resposta